Estrada Real: saiba por que você deve fazer esse passeio

O sudeste brasileiro guarda uma rica tradição cultural. Além das belezas naturais, da deliciosa gastronomia e do povo — sempre muito receptivo e animado —, a região apresenta inúmeras cidades históricas que podem ser visitadas com base em vários roteiros.

Um dos passeios mais famosos e procurados pelos visitantes é a rota turística Estrada Real. O nome tem origem nos caminhos que foram criados na época do Brasil Colônia com o objetivo de facilitar o escoamento de ouro e pedras preciosas de Minas Gerais até o porto de Paraty, localizado no estado do Rio de Janeiro.

Se você deseja fazer um mochilão e conhecer mais de perto a história do Brasil, não deixe de incluir essa atração na sua lista. Neste artigo, vamos explicar melhor a rota da Estrada Real. Boa leitura!

O que é a Estrada Real?

A Estrada Real consiste em uma rota criada pelos colonizadores no período de descoberta do ouro em Minas Gerais. As rotas saíam do estado mineiro e seguiam em direção ao litoral do Rio de Janeiro. Era uma maneira mais simples e fácil de escoar todo o ouro, diamante, pedras preciosas, café, gado e escravos.

Recentemente, em uma tentativa do governo de preservar esse patrimônio histórico de extrema relevância, a estrada foi transformada em um verdadeiro roteiro de turismo. A rota apresenta cerca de 1.512 km de extensão e passa por 177 municípios brasileiros (162 deles localizados em Minas Gerais, 8 no Rio de Janeiro e 7 em São Paulo).

Conhecer os caminhos da Estrada Real é, de fato, reviver a história de um Brasil antigo. Trata-se de uma excelente maneira de ver, de perto, um pouco mais sobre a cultura, as construções e os costumes dos cidadãos que habitaram a região durante os séculos XVIII e XIX.

Quais são as rotas da Estrada Real?

Atualmente, a Estrada Real é dividida em 4 caminhos:

  • Caminho Velho;
  • Caminho Novo;
  • Caminho dos Diamantes;
  • Caminho do Sabarabuçu.

Caminho Velho

O Caminho Velho é considerado a primeira rota que foi oficialmente inaugurada pela Coroa Portuguesa. Essa via apresenta, aproximadamente, 710 km de comprimento. Ela passa pelo litoral do Rio de Janeiro (Paraty), atravessa a Serra da Mantiqueira, o circuito das águas e algumas vilas na região, até terminar na famosa cidade histórica barroca de Ouro Preto, em Minas Gerais.

Caminho Novo

O Caminho Novo foi idealizado como uma alternativa ao Caminho Velho. A intenção era melhorar a acessibilidade de trabalhadores e garimpeiros que passavam pelo local carregando equipamentos pesados para a extração de ouro, diamante e outros materiais.

Ao longo do percurso, o viajante se depara com várias estruturas da época, como túneis e chafarizes. Além disso, algumas antigas fazendas da região foram transformadas em hotéis e pousadas, com o objetivo de hospedar os turistas.

Caminho dos Diamantes

Essa rota apresenta 350 km de extensão e liga a cidade de Diamantina até Ouro Preto. Ela ganhou mais importância no ano de 1729, época em que o minério e as pedras preciosas da região ficaram em evidência na economia.

O caminho percorre o Parque Nacional da Serra do Cipó, na Serra do Espinhaço. É o lugar perfeito para o turista aproveitar a região, com diversas cachoeiras e rica variedade de espécies vegetais espalhadas entre os imensos complexos de rocha. É possível praticar esportes outdoor, como rafting, montanhismo, escalada e trekking.

Caminho de Sabarabuçu

É a menor rota que forma a Estrada Real, com aproximadamente 160 km de comprimento. A via foi criada com o intuito de ser uma rota alternativa ao Caminho dos Diamantes.

Quais são as cidades históricas para conhecer na Estrada Real?

O que não faltam são cidades para visitar ao longo do trajeto da Estrada Real. Confira, a seguir, as principais.

Paraty (Rio de Janeiro)

Paraty é uma cidade litorânea com um lindo centro histórico e belas praias. A região ainda preserva as estreitas ruas de pedras como forma de homenagear o passado. Ela faz parte do Caminho do Ouro, via que foi construída pelos escravos e liga Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Ouro Preto (Minas Gerais)

A cidade de Ouro Preto não é famosa apenas pelas obras arquitetônicas e as igrejas que retratam a época barroca mineira. A região abriga muitos aspectos da época colonial, como ruas e ladeiras de paralelepípedos, chafarizes e casarões coloniais, tudo no maior estilo dos séculos XVII e XVIII.

Diamantina (Minas Gerais)

Diamantina foi colonizada em uma região com um terreno abundante em diamantes e pedras preciosas — daí o seu nome. A cidade apresenta um típico cenário de interior misturado com casas coloniais e antigas igrejas. Atualmente, ela é considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

Mariana (Minas Gerais)

Mariana foi a primeira cidade de Minas Gerais. Criada no período colonial por conta da rápida expansão em território brasileiro em busca de ouro e pedras preciosas, a cidade se tornou uma espécie de centro dos grandes nomes do País. Em 1945, Mariana recebeu o título de Cidade Monumento e, até os dias de hoje, a região é conhecida pela sua arquitetura e sua cultura local muito influente, com destaque para culinária, que ainda preserva grandes receitas típicas.

Tiradentes (Minas Gerais)

A cidade de Tiradentes é outra “joia” de Minas Gerais. Muito buscada pela sua arquitetura repleta de casinhas coloridas, o local que tem como nome um dos maiores heróis do Brasil ainda atrai turistas todos os anos para visitação. Um fato interessante é que essa pequena região ainda é casa de inúmeros festivais, que vão desde o cinema e a fotografia até a gastronomia. 

Existem vários locais para visitar, e a caminhada pelo local é surpreendentemente aprazível. Importante mencionar que, assim como outras mencionadas, a cidade de Tiradentes também se tornou patrimônio nacional e foi tombada nos anos 30 pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Caxambu (Minas Gerais)

Caxambu é mais uma das cidades da Estrada Real. Apesar do seu singelo desconhecimento nacional, esse é um dos points da região que mais apresentam programas de turismo na natureza.

A região conta com a maior concentração de águas carbogasosas do planeta e, por conta disso, tem um imenso parque que abriga piscinas naturais, lagos, teleféricos, gêiser e várias outras atrações que chamam a atenção de todos aqueles que desejam conhecer mais do Brasil colonial e da natureza nacional.

Congonhas (Minas Gerais)

Congonhas é outra cidade do estado de Minas Gerais que pode promover um enorme ganho cultural para aqueles que buscam saber mais sobre o período colonial que vivenciamos na nossa história. Além da peculiar arquitetura, semelhante a Tiradentes e Mariana, Congonhas se destaca pelo seu passado religioso, que inclui santuários e igrejas que servem de abrigo para os famosos doze profetas de Aleijadinho.

Entretanto, além da sua rica cultura, a cidade de Congonhas apresenta um parque ecológico muito bonito e bem estruturado. O Parque Ecológico da Cachoeira conta com trilhas, piscinas naturais, toboáguas, área destinada para camping e inúmeras outras aventuras.

A região ainda tem mata nativa e uma enorme fauna e flora praticamente inexploradas. As cachoeiras são o destaque, especialmente a cachoeira do rio Cará, muito visitada por turistas e por amantes das atividades ao ar livre.

Além dessas cidades que mencionamos, existem outras opções para conhecer na Estrada Real:

  • Petrópolis (Rio de Janeiro);
  • Guaratinguetá (São Paulo);
  • Cunha (São Paulo).

O que fazer na Estrada Real?

Existem muitas atrações para você se divertir nos dias em que estiver conhecendo a Estrada Real. Com certeza, alguma opção vai agradar! Confira algumas.

Cachoeiras

Existem muitas cachoeiras nas vias que compõem a Estrada Real. Você pode tirar alguns minutos do seu passeio para se refrescar, conhecer o ambiente e tirar ótimas fotos

Trekking e trilhas

É possível praticar trekking em dois locais específicos: o Circuito Trilha dos Inconfidentes, que fica no Caminho Velho, a 1.060 metros de altitude. O segundo ponto é no pico das Agulhas Negras, um dos mais altos do Brasil, com cerca de 2.791 metros de altura.

Além do trekking, é possível fazer um adendo para inúmeras trilhas que são disponibilizadas nas regiões da Estrada Real. As cidades que mencionamos quase que invariavelmente apresentam algum pequeno trecho na natureza que pode ser percorrido com ou sem guia, e o destaque fica para Congonhas, que tem vários desses trajetos com dificuldade variável no seu parque ecológico.

Agroturismo

O agroturismo é uma boa opção para as crianças. Existem várias fazendas espalhadas pela Estrada Real que oferecem comidas típicas, contato com os animais, rios e uma vista incrível de toda a região.

Centros históricos

A Estrada Real passa por diversas cidades históricas. A maioria ainda conserva o ar rústico e simples, com diversas obras arquitetônicas do período colonial brasileiro, igrejas barrocas, casarões antigos e obras e monumentos que se tornaram verdadeiras relíquias.

O percurso da Estrada Real pode ser dividido em alguns roteiros menores, cada um passando por locais específicos. De qualquer forma, é importante tomar cuidado com a saúde e utilizar uma roupa adequada para poder vivenciar essa experiência com conforto e segurança.

Está em busca de uma dessas roupas? Saiba que em Minas Gerais nós acabamos de abrir uma nova loja física. Estamos localizados no Shopping Diamond em Belo Horizonte e estamos prontos para receber todos aqueles que estão em busca dos melhores artigos esportivos para esportes outdoor.

Faça sua visita — estamos ansiosos para conhecê-lo e temos certeza de que podemos fornecer os melhores artigos esportivos para suas aventuras, sejam eles no calor ou no frio, acesse nosso site e conheça os modelos. 

Gostou da nossa postagem? Siga nossas redes sociais! Estamos no Facebook e no Instagram.

Powered by Rock Convert

Columbia Sportswear

Conheça nossa Loja Virtual »

POSTS RECENTES

FIQUE POR DENTRO!
Receba dicas de destinos, produtos e muito mais para aproveitar melhor suas aventuras!
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!