Como se vestir em lugares frios? Entenda o sistema de camadas.

Uma das maiores dificuldades que o brasileiro enfrenta quando viaja para locais com climas extremos, principalmente no frio, é se vestir adequadamente. Como não temos invernos rigorosos, vestir-se para lugares frios pode ser um desafio, ainda mais quando envolve a prática de esportes.

Neste artigo vamos solucionar as dúvidas de como se vestir em lugares frios. Explicaremos como funciona o sistema de camadas e o que usar em cada uma delas. Assim, você estará pronto para a sua próxima aventura no gelo. Continue a leitura para enfrentar temperaturas abaixo de zero!

Entenda o sistema de camadas

A melhor maneira de se proteger do frio é por meio de camadas, principalmente ao praticar um esporte. Durante a prática esportiva, desde uma trilha leve até atividades mais intensas ou esportes na água, a temperatura corporal aumenta.

Se você estiver vestido com uma camiseta leve e um casaco pesado, à medida que a temperatura do corpo aumentar, você vai começar a suar. Com isso, vai querer tirar o casaco. Mas aí vem o problema: ficar somente com a camiseta leve não vai proteger do frio e do vento, você pode ficar doente e ainda precisaria carregar um casacão à tiracolo.

O sistema de camadas resolve esse problema. Cada camada tem uma função especifica, não é necessário usar peças difíceis de carregar e nem fazer uma mala gigante. Conforme o corpo se aquece durante a atividade física ou pelo aumento da temperatura ambiente, você facilmente pode se despir das camadas. Veja o que usar em cada uma!

Primeira camada

A primeira camada, ou base layer, é a famosa segunda pele. Essa é a roupa que estará em contato com o seu corpo, sem contar a roupa íntima. O objetivo dela é manter o corpo seco. Como já comentamos, durante a prática esportiva ocorre o aumento da temperatura corporal. Com isso, para manter a temperatura ideal do corpo, você começa a suar.

A função dessa primeira camada é evitar que o suor fique em contato com a pele. Para fazer isso, ela transfere a transpiração para a face externa do tecido e, assim, evapora no ambiente ou passa para a segunda camada.

Para funcionar adequadamente, deve ser de um tecido microtexturizado. Ou seja, nada de tecidos naturais como o algodão. Além disso, essa camada deve estar bem ajustada no corpo, como uma pele.

Existem diferentes tecidos para temperaturas diferentes, quanto menor a gramatura, mais fácil é a transferência de suor. Para esportes mais intensos, opte por uma gramatura mais leve, porque você vai transpirar mais.

Segunda camada

A segunda camada, ou mid layer, tem a função de manter a temperatura do corpo estável. Para cumpri-la, é importante que também transporte a transpiração que veio da primeira camada para a camada exterior. Isso garante que as roupas continuarão secas e protegendo contra o frio.

Para escolher a roupa adequada, deve-se levar em consideração o esporte a ser praticado. O fleece ou materiais semelhantes são boas opções. Eles são leves, respiráveis e oferecem um bom isolamento térmico mesmo quando molhados. O ponto negativo é o espaço que ocupam por serem volumosos.

Outra opção são as plumas. Excelentes isolantes, são leves e ocupam pouquíssimo espaço. Em compensação, não são muito transpiráveis. Por isso, não é recomendável usá-las para esportes muito intensos, pois elas podem ficar molhadas e perder sua função de isolamento térmico.

Terceira camada

A terceira e última camada é a impermeável. A função dela é proteger contra o vento, a neve e a chuva. Essa camada precisa ser respirável para a transpiração sair e impermeável ao mesmo tempo para evitar que você se molhe com a chuva e neve, além de cortar o vento.

Essa última camada precisa de um tecido tecnológico, que consiga deixar o suor sair e, ainda, não entrar água, oferecendo uma barreira contra o vento, como o Outdry™.

Saiba como usar as camadas

A primeira camada deve sempre estar presente. Por cima dela você pode usar a segunda camada ou, caso o clima esteja mais ameno, colocar a terceira camada para proteção. Vale lembrar que o fato do sistema ter três camadas não significa que você vai usar apenas três peças de roupa.

A camada intermediária pode ser usada combinando duas peças, tudo depende das temperaturas e esportes que você vai praticar. Em caso de clima mais ameno, uma opção é deixar a segunda camada de lado e colocar a camada impermeável para proteção.

Para as pernas, nem sempre é necessário usar as três camadas. Em algumas situações apenas duas podem ser suficientes, como a segunda pele e uma calça impermeável. Antes de viajar, confira a previsão de temperatura da região.

Conheça os acessórios necessários

Além da roupa adequada, usar alguns acessórios é importantíssimo para não passar frio. As luvas não podem ficar de fora da mala, pois, sem elas, você não consegue manter as mãos fora dos bolsos por muito tempo. Imagina ficar a viagem inteira com a mão no bolso?

Outro item importante são as meias térmicas. Elas protegem os pés contra o frio e evitam que os dedos congelem. Use um calçado apropriado. Se for para a neve, use botas de neve.

Além disso, use protetores de orelhas, cachecóis e gorro para proteger as orelhas, cabeça e pescoço.

Agora que você já sabe como se vestir em lugares frios, vem a dúvida: onde comprar essas roupas? No geral, você consegue encontrar roupas de frio em lojas de roupas de inverno. Para comprar roupas específicas para a prática de atividades físicas no frio, dê preferência para as lojas especializadas em roupas esportivas, como a Columbia, onde você encontra diversas opções de produtos com qualidade comprovada, testados por atletas nas mais rigorosas condições.

Conseguiu entender como funciona o sistema de camadas? Com ele, fica muito fácil se vestir adequadamente para o frio. Fora que pode ser usado também no dia a dia: é só adaptar as camadas intermediária e externa com roupas mais casuais. Agora você já está pronto para a próxima viagem de inverno!

Entre em nossa loja virtual e conheça nossa linha de roupas para o frio antes de embarcar.