como fazer um videoclip de viagem

Veja como fazer um videoclipe da sua viagem

Que satisfação viajar e registrar tudo o que vemos e experimentamos — a natureza, as cidades, as pessoas e as comidas. Poder reviver esses momentos e mostrar aos amigos é um importante complemento do roteiro. E ter a noção de como fazer um videoclipe de viagem é, sem dúvida, a vontade de muita gente que investe tempo em realizar passeios incríveis.

Isso porque relatar experiências e mostrar fotos são as formas mais comuns de compartilhar esses instantes inesquecíveis. Entretanto, cada vez mais, o vídeo vem se popularizando. Tanto pelas facilidades que a tecnologia nos oferece quanto pela agradável dinâmica que sons e imagens em movimento produzem.

Esse material pode ser produzido para diversos fins, como exibir para amigos e familiares na televisão ou, mais amplamente, expor para seguidores das redes sociais. É bom ter isso em mente antes de escolher equipamentos e softwares, pois alguns detalhes da filmagem dependem da mídia onde será apresentada.

Agora, se você tem a expectativa de começar a percorrer um caminho mais profissional, talvez seja o caso de realmente fazer um bom planejamento das filmagens. Com direito a um estudo mais aprofundado do local para onde está indo, além da criação de um bom roteiro, com definição da trilha sonora e a elaboração de oportunidades para entrevistas — com nativos ou outros turistas.

Empolgante tudo isso, não é mesmo? Veja como ter vídeos planejados — ou mesmo espontâneos — mais profissionais!

Crie um roteiro básico para sua história

Cada um tem seu estilo próprio, e esse é um importante ingrediente para o processo de filmagem. Você pode fazer tudo completamente planejado ou totalmente improvisado. A melhor dica, principalmente para quem está começando, é fazer meio a meio: tenha um norte, mas também permita que o improviso aconteça. Afinal, não podemos prever o que pode surgir de interessante.

Faça um planejamento do que você gostaria de mostrar às pessoas e de como isso poderia acontecer. Esse será o seu roteiro, que serve como ponto de partida. Ele é semelhante a um mapa, que não impede você de escolher outras trilhas, mas oferece a certeza de um caminho caso você se perca.

Contando algo para alguém

Como o objetivo é contar uma história, é importante que tenha início, meio e fim. Faça uma introdução comunicando para as pessoas aquilo que estão prestes a assistir. Isso pode ser feito inserindo uma fala (filmada ou em off), algo escrito no próprio programa de edição do vídeo ou até mesmo a foto de um cartaz.

Seguindo essa linha de raciocínio, uma conclusão também se faz necessária. E, claro, dependendo do seu objetivo com esse vídeo, você pode dar conselhos para as pessoas, informando o que fazer e o que não fazer em função das suas próprias experiências. Ou você pode dizer apenas um “até breve”, já deixando a porta aberta para a sua próxima viagem.

Antes de seguirmos para o planejamento dos equipamentos necessários, um macete muito interessante é inserir legendas de vez em quando. Por exemplo, esclarecendo qual país, cidade ou posição geográfica corresponde à imagem que está sendo apresentada. Essa referência fornece uma noção espacial a quem está assistindo.

Aproprie-se de equipamentos

Para que tudo isso seja feito de forma agradável, é preciso conciliar muito bem imagens, sons e textos. Afinal, levando harmonia e fluidez aos olhos daqueles que não experimentaram a sua história como você a fez, há mais chances de alcançar seu objetivo. E, para isso, seguimos com as dicas preciosas tanto de como fazer quanto do que utilizar. Vamos lá!

Celular ou câmera com boa resolução

As captações de imagem podem ser feitas tanto por uma câmera quanto por um celular. Como a ideia aqui talvez não seja se tornar um profissional da área, ter um celular com boa resolução é mais do que suficiente. Além de ser mais prático por não ter que ficar carregando mais um item por aí.

Câmera de ação

Porém, se você quiser algo um pouco mais primoroso e for praticante do turismo de aventura, a câmera de ação é a melhor alternativa. Leve e compacta, produz uma imagem mais estabilizada e também é resistente a choques. Ela também pode ser adaptada em capacetes, capta boas imagens em alta velocidade e é à prova d’água.

Tripé

Imagens tremidas geram um incômodo muito grande ao espectador. Por esse motivo, esse equipamento pode ser bastante útil, já que não é tão fácil assim manter as mãos firmes a ponto de não fazerem tremer a câmera ou o celular. Há modelos extremamente leves e retráteis. Mas caso não seja uma opção para você, procure um apoio sempre que possível.

Bastão de selfie

Famoso e controverso, mas muitas vezes imprescindível. Sua função principal é oferecer maior amplitude ao fotografar de frente, pois permite que um maior número de pessoas seja alcançado ou, até mesmo, mais detalhes em uma paisagem. Lembre-se de verificar a qualidade e a compatibilidade com o seu celular ou câmera antes de comprar um.

Edite seu videoclipe de viagem

Sim, você mesmo pode editar todo o material produzido, já que existem diversos programas leves e fáceis de baixar que facilitam esse processo. Veja algumas sugestões:

  • Bolide Slideshow Creator: permite adicionar trilha sonora e efeitos de transição, além de ser facilmente compartilhável nas redes sociais;
  • CyberLink PowerDirector: possui mais recursos, o que o torna mais complexo. Também permite o compartilhamento em algumas redes sociais;
  • Adobe Spark: oferece simplicidade para elaborar um material em poucos minutos, excelente para os iniciantes;
  • Movavi SlideShow Maker: tem uma interface bastante amigável e permite a inserção de vídeos, áudios e efeitos especiais, entre outros;
  • Adobe Premiere Rush: oferece um resultado bastante profissional aos vídeos, por ser um aplicativo bem completo.

Os dois últimos aplicativos dessa lista também têm uma versão para desktop. E, se você quiser se aprofundar ainda mais em edição de vídeo, há também aqueles programas específicos para serem utilizados no computador — mais complexos, mais caros e mais profissionais. Como o Adobe Premiere Pro, que tem um nível de complexidade altíssimo.

Viu como é possível fazer um videoclipe de viagem? Porém, se o que você quer é apenas fotografar e filmar, sem se preocupar em ter que sistematizar tudo depois, uma opção é contratar o serviço. Você repassa o material bruto, ou seja, o que foi registrado, e o profissional edita e entrega o vídeo prontinho para você.

Gostou? Siga a gente nas redes sociais e veja mais dicas como essas!

Powered by Rock Convert

Columbia Sportswear

Conheça nossa Loja Virtual »

POSTS RECENTES

FIQUE POR DENTRO!
Receba dicas de destinos, produtos e muito mais para aproveitar melhor suas aventuras!
Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!