4 dicas para aproveitar melhor o passeio no Pico da Bandeira!

Devido à sua vasta extensão territorial, o Brasil abriga diversos locais propícios para as atividades de ecoturismo. Nesse sentido, um dos pontos mais procurados para a prática de esportes do tipo outdoor é o famoso Pico da Bandeira.

Explorar esse ambiente é uma tarefa realmente desafiadora, principalmente por causa do longo caminho a ser percorrido, das temperaturas baixas e da inclinação e adversidades do solo.

Entretanto, essas condições não costumam desanimar os viajantes mais aventureiros, que buscam diversão, adrenalina e o contato direito com a natureza. Neste artigo, você vai conhecer as principais informações sobre o Pico da Bandeira e como explorar esse local. Boa leitura!

A localização do Pico da Bandeira

O Pico da Bandeira é considerado o terceiro ponto mais alto do Brasil, alcançando um total de 2.891 metros de altitude, atrás somente do Pico 31 de Março, com 2.974 metros, e do Pico da Neblina, com 2.995 metros. Trata-se de uma grande montanha que se estende por entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

As condições na região costumam ser árduas. O local é considerado um dos mais frios de toda a região Sudeste, com temperaturas que podem atingir facilmente os 10 graus negativos. No mesmo sentido, é comum a ocorrência de geada durante o inverno.

Como chegar lá

O Pico fica situado dentro do Parque Nacional do Caparaó, que tem duas entradas: uma fica localizada na cidade de Alto Caparaó, em Minas Gerais, e outra no Espírito Santo. Geralmente, é cobrada uma taxa de entrada de R$ 16 por pessoa.

O ideal é ir de carro ou ônibus até Caparaó, um pequeno município que abriga cerca de 6 mil habitantes. De lá, é necessário pegar uma condução para chegar até a entrada do parque e começar a subida. Para chegar até o Pico, o viajante terá que caminhar aproximadamente quatro horas para subir e mais quatro para descer.

É possível acampar no parque. Para isso, você terá que solicitar uma reserva antecipada de camping por meio do site e informar quantas pessoas vão com você.

O recomendado é começar o trajeto por Minas Gerais, por ser mais leve, em comparação com o percurso iniciado pelo Espírito Santo. A entrada pela parte do Alto Caparaó apresenta cerca de 14 km de trilha de ida e volta. Por outro lado, a trilha iniciada pelo Espírito Santo é de aproximadamente 9 km ida e volta, contudo, apesar da distância menor, é muito mais íngreme e com obstáculos.

É importante mencionar que as duas trilhas se encontram faltando cerca de 30 minutos para chegar ao Pico. De toda forma, independentemente do caminho escolhido, ambos são bem sinalizados, com totens e placas que indicam a direção correta para os trilheiros.

4 dicas para aproveitar seu passeio sem preocupação

1. Saiba qual é o melhor horário para subir o Pico da Bandeira

O recomendado é começar o percurso cedo, para ter tempo de retornar antes do pôr do sol, uma vez que a trilha costuma ser mais perigosa durante a noite. A maioria dos viajantes chega ao local em um dia e começa o trajeto somente no dia seguinte, para se acostumar às condições.

O percurso que leva ao Pico da Bandeira pode ser visitado de algumas maneiras:

  • saindo cedo, chegando ao Pico e retornando ao final da tarde. Não é utilizado o camping;
  • acampar na região Tronqueira, que fica dentro do parque, e começar o trajeto por volta de meia-noite, para apreciar o nascer do sol (cerca de 7 km de extensão);
  • acampar na região do ponto Terreirão, que fica dentro do parque, e começar a subida às 2h da manhã (o trajeto é de cerca de 3,2 km até o Pico).

2. Pesquise o melhor período para a visita

Quem deseja visitar o Pico da Bandeira deve saber, desde já, que as temperaturas no local são extremamente baixas tanto no verão quanto no inverno. Entretanto, a época mais apropriada para o trilheiro conhecer a região vai de maio a setembro, por serem meses mais secos — afinal, as chuvas atrapalham a caminhada e a visão do cume.

De qualquer forma, o frio é intenso em todas as estações do ano. Para se ter uma ideia, a sensação térmica pode atingir facilmente graus negativos, como já dissemos.

Portanto, é fundamental comprar roupas adequadas capazes de oferecer conforto e proteção contra o frio e manter o corpo agasalhado. Qualquer descuido nesse sentido pode causar graves problemas e ser, até, fatal.

3. Leve equipamentos e roupas apropriadas

Como você já pôde perceber, as condições do caminho para chegar ao Pico da Bandeira são bastante rigorosas. Nesse sentido, antes de qualquer coisa, monte uma checklist contendo os itens essenciais que devem ser carregados consigo durante essa aventura, como peças de roupa, equipamentos, acessórios e medicamentos.

Confira os principais itens:

4. Reserve sua hospedagem

É possível ficar hospedado em hotéis ou campings na cidade de Alto Caparaó. Os hotéis e pousadas são mais indicados para quem busca mais conforto e deseja descansar para a aventura. Por outro lado, os acampamentos são ideais para quem quer mais liberdade e um contato mais íntimo com a natureza.

Conheça alguns exemplos de cada tipo de hospedagem na região:

Hotéis e pousadas:

  • Pousada Vale do Caparaó;
  • Pousada Águas do Caparaó;
  • Caparaó Parque Hotel;
  • Pousada Querência;
  • Fazenda Serra Verde.

Campings:

  • Casa Queimada;
  • Recanto Rio Claro
  • Terreirão;
  • Tronqueira;
  • Lado Mineiro;
  • Lado Capixaba.
  • Macieira.

O Pico da Bandeira é uma das aventuras mais incríveis para quem deseja vivenciar momentos de muita adrenalina.

Nesse sentido, o ideal é entrar em contato com uma empresa de turismo de credibilidade no mercado para auxiliar durante todo o processo, indicando a melhor hospedagem e o melhor caminho a seguir e orientando sobre as condições meteorológicas da região. Desse modo, você poderá aproveitar um passeio com segurança e muita emoção.

Compartilhe este artigo nas suas redes sociais! Quem sabe você não ganha novas companhias para participar dessa aventura com você?